Mestre Dentinho

Alcino Oliveira Bemvindo nasceu em 25 de junho de 1952, no Espírito Santo. Começou a praticar judô aos 2 anos de idade, passou pelo jiu-jítsu e, somente depois, chegou à capoeira, onde se consagrou com o nome de “Dentinho”.

Mestre Alcino Auê.

Mestre Dentinho conquistou o Brasil e o mundo com a sua capoeira no estilo Angola da Penha – sendo a Penha o bairro onde ele morava, no Rio de Janeiro. Ele desenvolveu um estilo inigualável de jogar, apresentando uma capoeira destemida e jogada de forma alegre. Foi um autêntico e verdadeiro capoeirista, que não permitia ao adversário prever o seu próximo golpe.

Jogando em cima e embaixo, girava com rapidez quase imperceptível. Usava da malandragem, da malícia e do malabarismo para bater e se defender. Nunca parava num só lugar, nem dava muito espaço para seu opositor pensar. Só gingava quando necessário e usava o bailado para golpear e improvisar as sequências dentro dos fundamentos. Possuía um fôlego invejável e jogava sem parar, treinando até a exaustão.

Dentinho_sorriso
Mestre Dentinho, em foto do acervo M. Alcino Auê

O capoeirista

Ainda nos anos 1960, Mestre Dentinho foi o primeiro capoeirista a dar um salto mortal em rodas de capoeira no Rio de Janeiro. A novidade aconteceu na Roda da Quinta da Boa Vista e causou um certo conflito com os outros capoeiristas, que tentavam pegá-lo em plena execução do salto! 

Na década de 1970, Mestre Dentinho foi presença importante e assídua na famosa Roda de Zé Pedro, aos domingos, em Bonsucesso.

Em 1973, Mestre Dentinho fez parte da “equipe imbatível”.- a equipe da Guanabara , que conquistou o 1º Campeonato Brasileiro de Capoeira, vencendo a competição nas modalidades individual e por equipe. Em 1975, ficou em 3ª lugar no Festival de Toque e Chula do Rio de Janeiro.

Foi fundador dos grupos de capoeira Auê, com atuação no Rio de Janeiro e na Itália, e Cinamar, em São Paulo e nos Estados Unidos.

Arte e luta

Mestre Dentinho foi um homem que sobreviveu à repressão contra a capoeira, conquistou o reconhecimento de seu talento, mas não conseguia tirar seu sustento exclusivamente da capoeira. Nos anos 1970, por exemplo, trabalhou no cais do porto no Rio de Janeiro como estivador, conforme ele mesmo explicou, “porque era difícil para um capoeirista arrumar um emprego de carteira assinada. Quando ele arrumava e a empresa descobria que era praticante de capoeira, mandavam embora.”

Ele também participou de várias modalidades de espetáculos. Mesmo sem muito conhecimento de acrobacias, o Mestre se destacava por sua destreza corporal, por exemplo, ele fazia questão de mostrar seu talento em apresentações, onde executava o salto mortal a partir da posição sentada ou mesmo amarrado por cordas.

As corridas

Nos anos 1960, Dentinho começou a praticar corrida rústica. Durante a sua vida, contou com mais de cinco mil participações em competições, como a Corrida Internacional de São Silvestre, nos anos 70, e a Maratona que integrou a Conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente e desenvolvimento, realizada em 1992, na cidade do Rio de Janeiro, a Eco-92.

Correndo sempre descalço e com seu conhecido traje esfarrapado, a presença de Dentinho nas corridas chamava a atenção de jornalistas que fizeram dele o personagem de diversas matérias.

O reconhecimento

O jogo marcado pela espontaneidade, pela expressividade e por muita malandragem, não impediram Mestre Dentinho de receber o reconhecimento institucional de seu talento:

  • Em 15 de maio de 1976, a Federação Carioca de Pugilismo formalizou, através de diploma, seu título de Mestre de Capoeira, cordel verde e branco.
  • A Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 16 de abril de 1988, lhe ofereceu moção “por relevantes serviços prestados à capoeira do Rio de Janeiro”.
  • A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro homenageou-o com o Diploma Zumbi dos Palmares, em 2009.
  • Profundo conhecedor da história e da arte da capoeira, Mestre Dentinho foi convidado a ministrar palestras em diversas universidades, como UFRJ, UERJ e Estácio.
  • O bairro da Penha recebeu, em 30 de outubro de 2021, o monumento Homens de Fibra, em homenagem aos irmãos, “gigantes da capoeira carioca”, Mestres Touro e Dentinho. 
Reproduzir vídeo sobre Dentinho_capa vídeo

O jogo

O vídeo ao lado nos dá uma rápida amostra do jogo dos Mestres Dentinho e Hulk, na Roda da Penha, em 1998. E ainda, nos berimbaus, os Mestres Nacional e Medeiros.

Disponível no canal Sidney Freitas, do YouTube,

Alcino Vieira Bemvindo – Mestre Alcino Auê – é “de uma tradicional família de capoeiristas que tem seu nome cravado na história – os Bemvindo. Assim como seu tio, Touro, e seu pai, Dentinho.

Autor Alcino Capoeira[do Perfil Fb]
Rio de Janeiro

3 comments

foi o mestre que me batizou quando recebi meu primeiro cordel , sou fã e admirador do seu grande legado

Grande mestre dentinho era incomparável.hj mora no Céu mais deixou sua semente.mestre alcino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trabalhos similares

Mestre Camisa

Professor Lamartine

Mestre Mintirinha